3. Simbologia e Autoconhecimento

Os Símbolos tem um papel muito importante para as Escolas de Autoconhecimento por terem o poder da síntese das Leis Divinas. Porém, o uso indiscriminado ou mesmo o uso intenso de um símbolo em determinada cultura pode gerar percepções diferenciadas entre as pessoas.

Cuidamos de nossos símbolos e consagramos aqui nossa forma de percebê-los dentro da interação grupal. Muitos símbolos são revelados em estados de consciência não-ordinário, originados de profundas meditações, silêncios e expansão de consciência, portanto, as palavras devem mais protegê-los do que tentar explicá-los.

Estrela de seis pontas

estrelaA ESTRELA DE SEIS PONTAS talvez seja um dos símbolos mais importantes utilizados por nossa Escola. Com triângulos para cima e para baixo, ela nos lembra de equilibrarmos em nosso centro a dualidade de energias que buscam se elevar para campos mais sutis e fraternais e outras para campos mais densos e individualistas. Eu maior e Eu menor, Eu superior e inferior. Também simboliza a união do masculino e do feminino, da luz e da sombra, do coração e da razão, da personalidade e da Essência, da matéria e do espírito. Essa estrela foi adotada por Davi, filho do Rei Salomão e tem na grafia do seu nome em hebraico, triângulos para cima e para baixo.

Águia

aguiaA ÁGUIA é um dos animais que voa mais alto e nos lembra de expandirmos nossa consciência e olharmos sobre nós mesmos, desenvolvendo um Observador desidentificado e presente sobre nossos focos diários. A estrela com a águia forma o símbolo da primeira iniciação que nossa escola oferece. Essa estrela surgiu dentro do portal Crístico aberto pela Virgem da Conceição através de Juramidam. A união da Águia com Estrela, para alguns, expressa a união do xamanismo com o cristianismo, já que a doutrina cristã foi recebida com a comunhão de plantas tradicionalmente utilizadas pelos Índios da Amazônia.

Cruzeiro

cruzeiroO CRUZEIRO de duas hastes sem dúvida expressa um desmembramento do Cruzeiro de uma haste que aponta a energia para as 4 direções, nos lembrando de saudá-las e em perfeita união e conexão com o Grande Arquiteto do Universo. A cruz é consagrada com poder de exorcismo. O Cruzeiro de duas hastes era muito usado por Xamãs do vegetalismo e foi introduzida pelo Mestre Irineu por revelação espiritual. Um dos seus significados centrais, segundo nosso Padrinho, é a chegada na terra do Novo Evangelho de Cristo, agora musicado em hinos.

Anjo

anjoNosso Padrinho sempre enalteceu sua conexão com os Anjos da Luz e sua importância para nosso retorno Consciente a Deus. Nossa Egrégora caminha sobre o amparo, a proteção e a inspiração das Hostes Angelicais. Suas funções são ampliar os Atributos de Deus em prol de toda Criação e conduzir seus protegidos, segundo o plano pessoal de retorno a Fonte Divina. Os Anjos da Luz nos inspiram a Entrega Consciente a Deus e o seguimento as Leis Divinas que geram Felicidade, Abundância, Amor, União e Bem-Aventurança. Os Anjos são um Elo especial entre nossa Egrégora e Deus !

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *